quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Triste herança

Triste herança

O governo do Amapá acusa a Icomi de contaminar com arsênio um vilarejo de pescadores que moram em palafitas no rio Amazonas. O metal teria se desprendido do manganês extraído da Serra do Navio durante processo de purificação.

Por Leonardo Sakamoto

http://www.reporterbrasil.org.br/exibe.php?id=19

A Indústria e Comércio de Minérios S.A. (Icomi) está sendo acusada pelo governo do estado do Amapá de ter contaminado a região do porto de Santana, próximo da capital Macapá, com arsênio - substância altamente tóxica que pode provocar câncer e até a morte. Processos para o enriquecimento do manganês, proveniente da Serra do Navio, teriam liberado o produto, impregnando o ar e a água. Perto dali, a vila do Elesbão, uma comunidade de pescadores que vive sobre palafitas às margens do rio Amazonas, enfrenta graves problemas de saúde.

...

A pesquisa e o laudo estão a cargo do Instituto Evandro Chagas, ligado à Fundação Nacional da Saúde, em Belém. Porém, de acordo com Edvaldo Souza, assessor jurídico da Sema, independentemente do resultado desses exames, o governo dará continuidade ao processo na Justiça, devido à enorme quantidade de provas e evidências que mostram a negligência da empresa no caso.

Enquanto isso, o Elesbão aguarda. "Estão morrendo crianças e os próprios adultos. Mas ninguém vem informar a gente de nada. A população continua nadando no rio e comendo camarão", reclama Josequias Antônio da Silva, líder comunitário da vila.