quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Ildeu Araújo Caldas

Ildeu Araújo Caldas

(depoimento tomado dia 13 de outubro de 2007)

"Sou nascido às margens do Rio Santa Rita. Vivo aqui há 57 anos. Não sou contra o progresso da RPM, mas eu sou contra a barragem, porque vem nos prejudicar. A barragem vem dar desassosego para nós, e vem diminuir a qualidade e a quantidade da água. Se um dia a barragem estourar, a vida da gente vai embora. Sou pequeno produtor que necessito da água para produzir, para beber e tomar banho. Eu não tenho uma profissão a não ser essa que eu exerço, de pequeno produtor. Não desejo procurar uma cidade para viver. A RPM diz que não precisa da nossa área, mas está abalando a nossa área e a nossa vida, e nós precisamos da nossa vida. Então, acho justo que a RPM nos indenize, para a nossa comunidade adquirir outra propriedade com água saudável e em quantidade, e continuar junta. As nossas propriedades atuais devem continuar sendo nossas, mas nós queremos plantar ali uma reserva florestal de madeira nobre para a gente explorar. Eu dou total apoio ao relatório que foi publicado no jornal O Lábaro".