quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

RELATORIO PARTE 5

4. Recuperação da biota na área minerada durante e após o fechamento da mina. Não é possível prever, atualmente, como evoluirá a biota sobre a área minerada e estéril. Esta situação gera insegurança e traz questões de ordem biótica, paisagística, sanitária, epidemiológica e ecológica que precisam ser respondidas. Um dos grandes problemas diz respeito à geração de poeira a partir da superfície desnuda da lavra, fato que vem ocorrendo desde o início da mineração da RPM em Paracatu. Embora a RPM tenha contratado, pontualmente, equipes externas para conduzir alguns estudos preliminares, inclusive de recuperação e recomposição da área minerada, recomenda-se que uma maior ênfase seja dada no sentido de estabelecer massa crítica local permanente, encarregada do monitoramento permanente da biota e das intervenções necessárias, em uma base contínua. Medidas: Esta medida compensatória poderá ser obtida mediante o financiamento, pela RPM, de uma estrutura mínima, porém suficiente, de um Instituto de Tecnologia Ambiental em Paracatu (ITAPAR). Já existem planos de expansão do Tecnopólo Vale do Acangaú, organizado nos moldes de um Condomínio Empresarial Parque Tecnológico, em área contígua ao CEPID-Centro de Ensino, Pesquisa, Inovação e Difusão do Acangaú e RPPN homônima, onde a própria RPM já investiu, por força de medida compensatória, 600 mil reais em infra-estrutura e estudos, no período de 2003-2007. A renovação da participação da RPM neste Tecnopólo certamente trará benefícios para toda a comunidade e para a própria empresa. O Mecanismo Parque Tecnológico propiciará economia, facilidades e conveniências à RPM, ao facilitar e dinamizar o acesso a serviços e produtos locais de alta qualidade e baixo custo. Ao mesmo tempo, contribuirá para desenvolver a massa crítica necessária para apoiar ou conduzir os processos de monitoramento e recuperação ambiental que são, necessariamente, de longo prazo e sobreviverão ao fechamento da mina, previsto para daqui a 30 anos. Os tecnopólos são grandes molas propulsoras do desenvolvimento sustentável das cidades, em várias partes do mundo.


Continua em RELATORIO PARTE 6