quarta-feira, 22 de abril de 2009

Irrigantes apóiam a Lei das Águas de Paracatu






Paracatu, 22 de abril de 2009

Irrigantes apóiam a Lei das Águas de Paracatu

Os presidentes das associações dos irrigantes do Ribeirão da Aldeia e do
Ribeirão São Pedro assinaram hoje o Pacto pelas Águas de Paracatu, documento
de apoio à Lei das Águas de Paracatu, que tramita na Câmara Municipal. Os
ribeirões da Aldeia e São Pedro fazem parte da bacia hidrográfica atingida
pela mineração de ouro da RPM/Kinross, que inclui também o Ribeirão Entre
Ribeiros, constituindo o principal perímetro de agricultura irrigada de
Paracatu.

A mineradora transnacional canadense já é a maior consumidora de água na
bacia. Ela já consome mais água que toda a cidade de Paracatu, e deverá
aumentar ainda mais o consumo, com o projeto de expansão. Há dois anos, o
Ribeirão Entre Ribeiros secou, forçando os agricultores a paralisar a
irrigação das suas culturas.

A mina de ouro e a atual barragem de rejeitos da RPM/Kinross estão nas
terras altas da bacia hidrográfica atingida e o projeto de expansão III da
mineradora RPM/Kinross acirra a disputa pela água em Paracatu. Já existem
provas de contaminação das águas com arsênio liberado pela mineração de ouro
a céu aberto, o que preocupa os agricultores. Apesar das pequenas
quantidades de arsênio, ele pode se concentrar na cadeia alimentar, trazendo
sérias consequências para a agricultura em Paracatu.

-- 
Sergio Ulhoa Dani
Reserva do Acangaú, zona rural
Caixa postal 123
38.600-000 Paracatu MG
Brasil
srgdani@gmail.com
(+55 38) 9913-4457
(+55 38) 9966-7754