sexta-feira, 10 de abril de 2009

A estranha vocação da RPM-Kinross de cavar túmulos em Paracatu

Paracatu, 9 de abril de 2009

A estranha vocação da RPM-Kinross de cavar túmulos em Paracatu

Por Sergio Ulhoa Dani

Não foi falta de aviso. Avisamos em bom português e também em inglês, a língua que eles entendem. Mas, nem assim eles entenderam. Podiam ter evitado, mas preferiram o enfrentamento. Deram com os burros n'água. Cavaram róprio túmulo.

Dia 16 de março, na tribuna pública da Câmara Municipal de Paracatu, advertimos a mineradora transnacional canadense, RPM-Kinross, que se não retirassem seu pedido de licenciamento da pauta da reunião do COPAM-Conselho de Política Ambiental do estado de Minas Gerais, haveria derramamento de sangue.

Eles tiveram a chance de nos atender, porque usaram a mesma tribuna, na seqüência. Mas, já estavam com o discurso pronto e novamente não nos deram ouvidos, talvez porque achassem que se tratava do nosso sangue, o que seria derramado, como de costume. Novamente, estavam redondamente enganados. A RPM-Kinross parece ter vocação para cavar o próprio túmulo.

Aconteceu que tanto o Ministério Público Estadual, quanto o Ministério Público Federal impediram a votação do pedido de licença de instalação da mineradora no COPAM, por força de liminares de ações cautelares a que um juiz estadual e um juiz federal deram provimento de forma inequívoca e exemplar.

Por um lado, fico preocupado com a infinita insensibilidade dos dirigentes desta mineradora, que os levam a cometer erros de percepção e ação sistematicamente. Se eles não conseguem nem mesmo proteger seu próprio negócio, o que dizer de nós, que estamos sofrendo as influências de suas ações destrutivas em Paracatu?

Por outro lado, ficamos todos muito agradecidos pela valiosa oportunidade que os dirigentes locais da RPM-Kinross nos proporcionaram, de despertar em nós e nos nossos representantes do MPE e do MPF aquela santa fúria, aquelas sagradas consciência, força e coragem que nos guiaram para a mais significativa vitória, desde que começamos a luta em defesa da vida em
Paracatu.
 

-- 
Sergio Ulhoa Dani
Reserva do Acangaú, zona rural
Caixa postal 123
38.600-000 Paracatu MG
Brasil
srgdani@gmail.com
(+55 38) 9913-4457
(+55 38) 9966-7754

--
Serrano Neves
Procurador de Justiça