quinta-feira, 7 de maio de 2009

Salário de prefeito provoca greve em Paracatu



Paracatu, 4 de abril de 2009

Salário de prefeito provoca greve em Paracatu

Um salário maior que o do governador do estado e do presidente da república
é um petisco duro de largar. Vasco Praça Filho, o “Vasquinho”, prefeito
reeleito de Paracatu, provocou indignação e revolta em toda a cidade, com o
projeto de lei que ele próprio encaminhou e conseguiu aprovar na Câmara
Municipal, em julho de 2008. Pelo projeto, Vasquinho recebe 16 mil reais
mensais, e os seus secretários, 8 mil.

Os servidores concursados da prefeitura protestaram e organizaram uma greve
que se alastrou por toda a cidade. O salário do prefeito Vasquinho é 32
vezes maior que o salário mínimo, e vários servidores da Prefeitura sequer
recebem o mínimo. “É uma imoralidade”, protesta Benedito do Carmo, o
“Ditinho”, líder dos servidores públicos.

O prefeito de Paracatu parece confundir carreira pública com carreira em
empresa privada. Em condições normais, nenhuma pessoa que quer o bem
coletivo almeja ocupar cargo público para ficar rico. O privilégio de servir
à coletividade compensa qualquer sacrifício, e é motivação suficiente para
quem tem espírito público. Lugar de quem quer ficar rico é na iniciativa
privada.
-- 
Sergio Ulhoa Dani
Reserva do Acangaú, zona rural
Caixa postal 123
38.600-000 Paracatu MG
Brasil
srgdani@gmail.com
(+55 38) 9913-4457
(+55 38) 9966-7754