segunda-feira, 30 de julho de 2012

E PARA O ARSÊNIO? NADA!


PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA HANSENÍASE NO MUNICÍPIO DE PARACATU/MG: análise do período de 2011 a 2011

http://www.scientia.blog.br/wordpress/?p=1588

28/07/2012 10:50

A hanseníase é uma doença crônica infecciosa, de alto poder incapacitante afetando de maneira singular a vida dos portadores, o que a torna um grave problema de saúde pública. O objetivo deste estudo foi identificar o perfil epidemiológico da doença no município de Paracatu, no período de 2001 a 2011, já que esse município já foi considerado endêmico para tal patologia. A coleta de dados foi realizada nas fichas do SINAN, e também nos registros do Centro de Saúde onde são atendidos todos os portadores da hanseníase. Foram avaliados critérios como: local de residência, idade, sexo, forma da hanseníase, entre outros. Após a apuração dos dados, constatou-se que a taxa de incidência da hanseníase está diminuindo, porém os números encontrados ainda são relevantes.  Dado mais significativo foi a análise da faixa etária, onde 94 casos foram registrados em menores de 15 anos. Além disso, há de se destacar a importância do treinamento e capacitação das equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF) e também da incrementação e descentralização do atendimento ao portador de hanseníase.

O resumo foi publicado por Dilmene Aparecida Resende Araújo então graduanda do Curso de Enfermagem da Faculdade TECSOMA, de Paracatu (MG), sob a orientação dos Professores Lidiane R. A. A. Stefani  e Dr. Isaías Nery Ferreira.