domingo, 8 de março de 2015

Custe o Que Custar em Paracatu


A temporada 2015 do programa CQC estréia segunda-feira, dia 09.03.2015 às 22:45 horas na BAND, uma das quatro maiores emissoras de TV do Brasil [1,2].

O quadro "Proteste Já" do CQC deve apresentar o caso da mineração de ouro a céu aberto em Paracatu. A mineração é conduzida pela transnacional canadense Kinross Gold Corporation, empresa autora da grave contaminação ambiental com arsênio, ácido sulfúrico, cianeto e outras substâncias. 

A Kinross também é acusada de uma série de violações dos direitos humanos, incluindo práticas corruptas como a realização de "pagamentos facilitadores" a autoridades de governo, homicídio e genocídio.

Para a reportagem em Paracatu, o CQC trouxe um balão que sobrevoou a área da mineradora, desde a comunidade Santa Rita, passando pela represa de rejeitos tóxicos, área industrial e área da cava da mina, pousando próximo à Rodoviária de Paracatu. O balão provocou as mais desencontradas conversas na cidade. 

Alertada pela presença dos reporteres em Paracatu, a gerência da mina teria entrado imediatamente em contato com Toronto. A Kinross e seus defensores políticos então começaram a fazer de tudo para impedir a exibição do programa. 

Na entrada da mina, os repórteres do CQC foram recepcionados pelos seguranças da Kinross. 

Rafaela Xavier, uma das defensoras da população afetada pela mineração sofreu um atentado com arma de fogo na semana em que o programa estava sendo gravado. Ela teve que sair de Paracatu, e está sob a proteção do serviço de proteção à testemunha.

A equipe do CQC foi recebida pelo Prefeito de Paracatu, que não imaginava qual seria o assunto tratado. Quando o entrevistador começou a questionar sobre a contaminação por arsênio, a assessora do Prefeito aprontou um reboliço, que foi filmado pela equipe, o que enriqueceu a matéria.

A Kinross estaria estudando a possibilidade de processar a BAND, caso a reportagem seja veiculada. Estariam apavorados com a atuação dos repórteres, que teriam classificado de "malucos".

Tudo indica que a Kinross está usando de diversos meios para impedir a exibição da matéria ou neutralizar seu efeito. Provavelmemente exibirão matéria paga em outras emissoras de TV e devem continuar sua tática conhecida de comprar e publicar matérias nos jornais locais, regionais, estaduais e nacionais, para encobrir a repercussão negativa que esperam da reportagem. 

Suspeita-se que a Kinross esteja fazendo pressões de todo o tipo contra a direção da BAND. Em um site da internet sobre a estréia da temporada de 2015 do CQC, o autor informa que "o alto comando da Bandeirantes, pelo sim pelo não, se mostra um tanto cauteloso. Prova disso é que o primeiro programa não será ao vivo, mas gravado horas antes, para possíveis correções de rumo."

Referências/links:

[1] http://pt.wikipedia.org/wiki/Custe_o_Que_Custar

[2] http://www.band.uol.com.br/tv/noticias/100000738540/Gente-nova-na-bancada.html

[3] http://televisao.uol.com.br/colunas/flavio-ricco/2015/03/04/estreia-da-nova-temporada-do-cqc-sera-gravada.htm