segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Bonasso revela a trama do "mal" que liga ao Governo com a Barrick Gold


Bonasso revela a trama do "mal" que liga ao Governo com a Barrick Gold

[traduzido do espanhol com MICROPOWER DELTA TRANSLATOR]

O jornalista e deputado publicou O mal, um livro sobre as relações do kirchnerismo com a questionada mineira canadense. Os enganos do Néstor. Fotos.

Ver Comentários (50)

06.10.2011 | 19:25

Bonasso investigou a fundo o papel da Barrick Gold. | Foto: Cedoc

"Aqui há uma corrupção estrutural. De Visto disse muito orgulhoso que o custo de produção da Argentina é um dos mais baixos do mundo. Significa que o valor dos salários e dos impostos é muito baixo e que as lucros são altas em um mercado no qual o ouro esteve à subida até faz uns poucos dias", assegura entrevistado por Revista Notícias o deputado Miguel Bonasso.


O jornalista além disso sustenta: "Quando eu vejo que o patrimônio em branco do matrimônio Kirchner cresce 900 por cento... Digo, nem o narcotráfico tem estes níveis de enriquecimento súbito".

Bonasso acaba de publicar o livro O mal. O modelo K e a Barrick Gold, onde, conforme assinala, revelam-se os vínculos entre essa empresa mineira e o kirchnerismo.

É que o próprio Bonasso, que se define como "o rei do oportunismo ao reverso", foi próximo ao Néstor Kircher. "Eu estava com o Kirchner quando ninguém sabia como se pronunciava o sobrenome e (Ernesto) Tiffenberg, que agora ganha muita guita com a pauta oficial para Página 12, dizia-me: 'Não me peça mais espaço para esse teu amigo de sobrenome estranho. Quem carajo é?'", recorda.

Bonasso também assinala que segue ao José Luis Gioja desde que estalou o caso dos subornos do Senado, no 2000. "E sabem quem me dava letra para falar da banda? Néstor Kirchner", aponta agora o jornalista.

Notícias: por que escreveu o livro?

Bonasso: Primeiro, a batalha que demos pela Lei de Geleiras. Foi a primeira lei mundial sobre geleiras, votada por unanimidade nas duas câmaras e foi o primeiro veto total da presidenta. O engano que cometeu Kirchner foi dizer: "lhe dêem a este boludo uma comissão onde não há guita. E o Gil se tomou a sério a gilada e disse: 'Che, não, Pará, guarda com a soja transgénica, com os bosques, com as geleiras'.

Notícias: Que provas contribui do vínculo entre a Cristina e a Barrick?

Bonasso: Barrick auspiciou a Cristina em tudo os jantares do Council of Americas do Rockefeller. A página do Council diz que o contribua do Barrick foi de 50 mil dólares, o que porvocó uma denúncia da deputada Fernanda Reis por tráfico de influências. O secretário de Mineração, Jorge Maioral, está denunciado pelo mesmo delito. Mas o mais grave é o acordo segredo tributário entre o secretário de Fazenda do Chile e da Argentina pelo qual não cobra como deveria o imposto às lucros e o IVA. Eu não sei se não tivesse merecido um julgamento político à Presidenta.

Em sua última edição, Revista Notícias apresenta de maneira exclusiva um adiantamento O Mal.

__._,_.___
--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu não grupo "Movimento corta Serra e Águas de Minas" dois Grupos dou Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para movimento-corta-serra-e-águas-de-minas@googlegroups.com.