segunda-feira, 9 de novembro de 2009

CMM e Antônio Ermírio de Moraes processados por desastre ambiental em Vazante, Minas Gerais

CMM e Antônio Ermírio de Moraes processados por desastre ambiental em
Vazante, Minas Gerais

Uberlândia, 17 de novembro de 2009. O Ministério Público Federal, pelo
procurador Cléber Eustáquio Neves, entrou com Ação Civil Pública
contra a Companhia Mineira de Metais e seu presidente, o empresário
Antônio Ermírio de Moraes, por causa do desastre ambiental causado
pela mineradora no município mineiro de Vazante.

Além da CMM e Antônio Ermírio, a ação do MPF também é dirigida contra
a Votorantim Metais Zinco S/A, João Bosco Silva, a União Federal, o
Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM, o Estado de Minas
Gerais e o Município de Vazante. Saiba mais sobre o caso de Vazante
lendo o artigo de Maria Luisa Mendonça, publicado neste blog [1].

[1] Mina subterrânea da Votorantim gera devastação ambiental. Artigo
de M. L. Mendonça, novembro de 2009.