domingo, 12 de dezembro de 2010

DNPM analisa normas brasileiras de segurança da atividade mineradora

DNPM analisa normas brasileiras de segurança da atividade mineradora

Brasília, 9 dezembro de 2010

Atento às declarações do Ministro de Minas e Energia que, referentes ao
episódio ocorrido no Chile em que mineiros ficaram aprisionados no interior
de uma mina subterrânea, ordenou a revisão da normas brasileiras de
segurança da atividade mineradora, o Procurador de Justiça Serrano Neves
encaminhou uma mensagem de solicitação ao Ministro.

Na mensagem, Serrano Neves solicita que as análises alcancem o entorno, ou
externalidade, das áreas de mineração a céu aberto no tocante à dispersão
aérea e hídrica de poluentes ou cargas nocivas, em especial arsênio e outros
metais pesados, e que atingem sistemas socioambientais com alto prognóstico
de dano, como já ocorreu no Quadrilátero Ferrífero em Minas Gerais e ocorre
em Paracatu, a 200 km de Brasília, com a dispersão do arsênio.

Os danos sistêmicos na externalidade são epidêmicos e podem atingir milhares
de pessoas, não sendo, portanto, menos importantes do que os danos
localizados em minas subterrâneas que atingem algumas centenas, informou
Serrano Neves na mensagem enviada ao Ministro.

A mensagem foi encaminhada à Diretoria de Fiscalização da Atividade
Minerária do DNPM-Departamento Nacional de Produção Mineral na pessoa do seu
diretor, Walter Lins Arcoverde para análise, informou hoje o geólogo Paulo
Ribeiro de Santana, ouvidor do órgão.

Fonte: DNPM