domingo, 19 de dezembro de 2010

Alta mobilização de arsênio mais de 200 anos depois do início da mineração de ouro no Quadrilátero Ferrífero.

Alta mobilização de arsênio mais de 200 anos depois do início da
mineração de ouro no Quadrilátero Ferrífero.

A concentração de arsênio na água dos córregos entre Ouro Preto e
Mariana está acima dos limites legais em todos os pontos analisados
por uma equipe da Universidade de Viçosa (UFV), conforme estudo
publicado na revista científica Environmental Monitoring Assessment
[1].

Os cientistas do Departamento de Química da UFV analisaram os
sedimentos e as águas dos córregos da região. A concentração de
arsênio na água variou entre 36,7 e 68,3 μg L⁻¹. A concentração de
arsênio em todos os pontos amostrados está aumentada de 3,67 a 6,83
vezes o limite máximo permitido pela legislação brasileira para água
destinada ao consumo humano, que é de 10 μg L⁻¹.


Arsênio é um elemento extremamente tóxico. A extração do elemento dos
sedimentos mostrou concentrações de arsênio e metais traço associadas
com frações facilmente mobilizadas. Isso significa que o arsênio passa
facilmente dos sedimentos para a água dos córregos. O método usado
nesse estudo foi o procedimento de extração sequencial em quatro
estágios proposto pela comissão do Bureau de Referência das
Comunidades Européias (BCR).

O Quadrilátero Ferrífero é a região mais antiga de produção de ouro em
larga escala no Brasil. A Mina do Morro Velho, por exemplo, tem mais
de 200 anos. Na região, o arsênio ocorre em associação com rochas
sulfetadas contendo os minerais pirita e arsenopirita.

O estudo mostra que as atividades de mineração tem sido responsáveis
pela liberação de arsênio e outros metais traço (Cd, Co, Cr, Cu, Ni,
Pb, e Zn) tanto para os ambientes terrestres quanto para os ambientes
aquáticos da região.

Referência:

[1] Varejão EV, Bellato CR, Fontes MP, Mello JW. Arsenic and trace
metals in river water and sediments from the southeast portion of the
Iron Quadrangle, Brazil. Environ Monit Assess. 2011
Jan;172(1-4):631-42. Epub 2010 Mar 18.

--
Sergio U. Dani
Germany
Tel. 00(XX)49 15-226-453-423
srgdani@gmail.com