quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Argentina: mais uma província proibe a mineração a céu aberto

Argentina: mais uma província proibe a mineração a céu aberto

(Comentários de Serrano Neves ao final)

02/10/2008 | Noticias | Indústrias extrativas

As câmaras empresariais se oporam fortemente. Até o momento da votação estiveram distribuindo folhetos na rua para repudiar a normativa. Mas todo esse esforço não foi suficiente: a legislatura da província argentina de Córdoba aprovou de forma unânime uma lei que proíbe a mineração a céu aberto.

Tampouco se permitirá a exploração de urânio e de minérios nucleares. A proibição abrange as etapas de prospecção, exploração, mineração, extração e armazenagem.

Já foram aprovadas leis provinciais de similares características em Mendoza, Chubut, Río Negro, La Pampa e Tucumán.

No caso de Córdoba, a nova legislação tem um carácter preventivo e não prejudica postos de trabalho, já que não há atualmente nessa província minas a céu aberto ou de urânio que estejam ativas, conforme as crônicas da imprensa argentina.

A reserva de urânio Los Gigantes, que chegou a ser uma das mais importantes do país, está inativa há mais de uma década. A pressão das câmaras empresariais, portanto, somente explica-se a partir de algum projeto a céu aberto que alguma das mineradoras tinha pensado impulsionar.

A verdade é que a atividade mineradora continua gerando polêmica em todo o território argentino. Há alguns dias, uma assembléia de moradores dos vales calchaquíes, na província de Catamarca, denunciaram através de um comunicado a “campanha de intimidações” da polêmica mineradora La Alumbrera.

Os opositores a esta atividade extrativa exigem o fechamento definitivo da mina, até que termine o processo judicial que envolve um dos diretores da empresa, Julián Rooney, que foi processado pelo delito de “contaminação perigosa”, uma sentença inédita no continente.

Fonte: http://www.radiomundoreal.fm/rmr/?q=pt/node/26354


GOSTO É GOSTO

Porque não gostamos dos argentinos e adoramos os canadenses.

A seleção argentina de futebol espancou a seleção brasileira por 3x0 na Olimpíada de Pequim, confirmando que eles sabem fazer mais do que virem gastar dinheiro forte nas praias brasileiras.

Correm dezenas de piadas que enfocam a birra dos brasileiros com os irmãos do tango.

É isso ! eles dançam tango, passeiam nas nossas praias, ferram a seleção do Dunga e proibem a mineração a céu aberto.

Aqui em Paracatu nós gostamos é dos canadenses.

Não sabemos o que dançam nem por onde passeiam com o lucro do ouro que levam, mas adoramos o desmonte do Morro do Ouro; a paisagem árida arsênio-salinizada; o tamanho do buraco do ouro; o medo que as barragens de rejeito nos causam; a branca e venenosa poeira contendo arsênio e que se espalha pela cidade inteira.

Adoramos o barulho das bombas, a compra das casas humildes da periferia, a bem provável contaminação de água e solos.

Amamos os pagamentos sociais compensadores (preço que estipulam para a nossa falta de vergonha) que ajudam a manter serviços sociais que o governo não provê.

Curtimos a esperança de termos hemodiálise própria e quiça um hospital do câncer para segurança de que nós e nossos descendentes tenhamos uma morte "assistida" pelas mesmas caras que "assistem" o risco grave de uma população inteira estar sendo envenenada lentamente.

Argentinos ! isso mesmo ! proibam a mineração a céu aberto e abram mão do prazer de serem lentamente "ferrados" respirando poeira branca.

Argentinos ! isso mesmo ! proibam a mineração a céu aberto e resguardem seus pulmões para ferrarem a Seleção Brasileira de Futebol.

Parece até que por terem a maior renda per capita da América Latina os argentinos tem também o maior IVC (Índice de Vergonha na Cara) ou os governantes das províncias de lá tenham três no lugar onde os nossos têm dois.