quarta-feira, 12 de abril de 2017

Método SORAS de purificação de água contaminada por arsênio

Como é público e notório, e está comprovado em diversos estudos científicos, a mineração de ouro em rocha arsenopirita conduzida pela Kinross em Paracatu está contaminando o ar, os solos e as águas com arsênio inorgânico altamente tóxico e danoso para a sua saúde.

Enquanto uma solução judicial para o problema não é encontrada, é preciso tomar alguns cuidados para minimizar a exposição ao arsênio. Obviamente, a maioria das pessoas que moram em Paracatu não podem se mudar da cidade, e continuam sujeitas a respirar o veneno, dia e noite.

Algumas pessoas, como os habitantes do Vale do Ribeirão Santa Rita, encontram-se forçadas a consumir água do subsolo que já está gravemente contaminada pela atividade minerária da Kinross, conforme mostramos ano passado [1].

É possível que pessoas vivendo em outras regiões também sejam afetadas, pela influência das barragens de rejeitos da Kinross [2].

De qualquer modo, a água sob influência da mineração não está própria para consumo. 

Se você mora na região impactada pela mineração, ou se usa água de poço contaminada pelo arsênio, recomendamos que você trate a água de beber da seguinte forma (método SORAS-"Solar Oxidation and Removal of Arsenic", desenvolvido pelo suíços Stephan Hug e Martin Wegelin, do Instituto Federal Suíço para Ciência e Tecnolgia Ambiental (EAWAG) [3,4]:

- encha uma garrafa PET transparente com 1 litro da água contaminada pelo arsênio;

- pingue algumas gotas de ácido cítrico (você deve achar no supermercado, pois ele é usado para a preparação de refrescos e doces). Se não encontrar, use 4 a 8 gotas de suco de limão mesmo;

- deixe a garrafa PET deitada ao sol, durante o dia todo; dentro de algumas horas, a parte ultravioleta  da luz do sol, na presença do ácido cítrico e de hidróxido de ferro presente na água acelera a oxidação do arsênio (III) para arsênio (V), que se liga mais fortemente ao ferro dissolvido, formando um precipitado; 

- à noitinha, coloque a garrafa de pé e deixe-a quieta até o dia seguinte. Se o método de purificação funcionou, você verá o precipitado (uma "laminha") no fundo da garrafa. Despeje a água tratada num filtro de barro normal ou num recipiente limpo, tomando o cuidado de não agitar o precipitado. Jogue fora o precipitado contendo arsênio e ferro.

Referências:

[1] Santos MJ, Dani SU. 2016. Arsenic contamination of the environment and the human compartment by gold mining in Paracatu, MG, Brazil [Contaminação ambiental e do compartimento humano pelo arsênio liberado pela mineração de ouro em Paracatu, MG, Brasil]. Congresso da Sociedade de Análise de Risco Latino Americana SRA-LA. SRA-LA/ABGE, IPT, São Paulo, Brazil – 10-13 May, 2016.

[2] Conheça a hipótese da contaminação das águas subterrâneas de Paracatu: http://alertaparacatu.blogspot.ch/2009/12/hipotese-de-contaminacao-das-aguas-de.html.

[3] Hug SJ, Canonica L, Wegelin M, Gechter D, Von Gunten U. Solar oxidation and removal of arsenic at circumneutral pH in iron containing waters. Environ Sci Technol. 2001 May 15;35(10):2114-21.

[4] Schweizer Forscher entwickeln Methoden zur Wasserreinigung. Arsenbelastung im Trinkwasser - ein lösbares Problem? NZZ, 21.5.2003. https://www.nzz.ch/article8SBOS-1.255363